segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Um novo dia vem ai

"Strain, living with a name. They get the best of me. But I don´t walk away I don't complain I got much to gain. So they keep testing me. And I keep feeding their face..." Kings of Leon toca no volume máximo, meu carro também já está quase nesse nivel ! O pedal já está no chão, o velocímetro marca cento e vinte a adrenalina corre a mil. As gotas de chuva caem como se fossem pedras no parabrisa, as luzes do letreiros passam como vultos coloridos. Entro numa curva mais fechada ouço o barulho dos pneus cantando, são quatro e vinte da madrugada me sinto vivo testando o limite da vida, o medo de morrer traz essa sensação é como se fosse uma droga. Pode parecer um pouco estranho tenho que concordar... Suicida ? não, com certeza não ! Quero viver! O problema é que ultimamente não tenho vivido, na verdade eu tenho é sobrevivido ....Morbidez ? vida vazia ? Solidão ? Talvez... Somos uma geração de solitários que se escondem das relações.
Continuo dirigindo meu pensamento vai longe e de longe eu vejo o semáforo ficar no laranja, não vou conseguir passar a tempo frear também não dá, se algum dia você estiver a cento e quarenta por hora numa pista escorregadia com chuva, lhe dou um conselho não tente freiar bruscamente! O semáforo ficou no vermelho o jeito foi fechar os olhos e deixar o carro passar "... It's my show I must go With my soul..." Kings of leon continua tocando, foi por pouco ainda bem que ninguém passou por aquele cruzamento. Diminuo a velocidade, já tive a minha dose dessa droga por hoje!
Permaneço dirigindo bem devagar sem um destino certo, a chuva passou, Na porta da Boate vejo umas prostitutas me dando sinal, penso até em parar, uma transa até que iria cair bem mas não era de sexo que eu precisava e sim de paz de espírito, chego na orla o céu já está clareando, daqui a pouco o Sol nasce. Estaciono o carro, tiro meus sapatos folgo minha gravata dobro a calça sento na areia acendo um cigarro e vejo o Sol nascer. Um novo dia vem ai, quem sabe uma nova vida ?

3 comentários:

  1. A gente morre todo dia. E quando acorda, é a chance de começar de novo. Ou não, né? Pra que tentar?


    Ah, e quanto a Tierri... Nunca poderia ser diferente.
    Gostei daqui. Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Velhoooo!! Sensacional!!
    Curti muito, principalmente essas duas partes: "Somos uma geração de solitários que se escondem das relações."

    "Estaciono o carro, tiro meus sapatos folgo minha gravata dobro a calça sento na areia acendo um cigarro e vejo o Sol nascer."

    A primeira, em concordância total... a segunda é o que há de mais simple e de mais sensacional. Desligar das coisas que prendem e poder ser livre num rápido instante... cigarro, a brisa do mar ao acordar o dia... é poesia! É bonito!

    Muito massa!!

    ResponderExcluir
  3. "Somos uma geração de solitários que se escondem das relações."
    E assim que estou me sentindo!!!!
    bjus amigo

    ResponderExcluir