segunda-feira, 29 de novembro de 2010

... então Leandro chega em casa. Entra pela porta da frente como sempre costumava entrar, sua filha vem correndo para lhe beijar, ele se abaixa para que ela o alcance, ela o abraça e o beija sua esposa vem logo depois e lhe dá um beijo e diz que está preparando o jantar. Leandro tira o blazer e folga a gravata, prepara uma dose de uísque e coloca uma música "...água de beber bica no quintal sede de viver tudo, e o esquecer era tão normal que o tempo parava tinha sabiá tinha laranjeira, tinha manga rosa. tinha o Sol da manhã..." Gostava de Milton. Vai para varanda senta em sua confortável poltrona acende um cigarro e fica admirando o cair da noite, as estrelas que vão aparecendo...Era um homem satisfeito, era um homem feliz...

2 comentários:

  1. Por que?


    Tenho medo desses 'finais' simples assim...
    Fico assistindo a rotina serena dos meus pais...
    Parece um filme que se repete todos os dias...

    Pra ser feliz é preciso um 'viver' tão suave assim?

    ¬¬

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Posts novos, por favor, Paolo...
    ;)

    ResponderExcluir