domingo, 28 de outubro de 2012

"...e fiz ranger as folhas de jornais abrindo-lhes as pálpebras piscantes
E logo de cada fronteira distante subiu um cheiro de pólvora perseguindo-me até em casa
Nesses últimos vinte anos nada de novo há no rugir das tempestades
Não estamos alegres é certo
Mas porque razão haveríamos de ficar tristes?
O mar da história é agitado..."